Dr. Manhattan deveria realmente se importar com a humanidade?

Depois do hiato de alguns meses sem postar, a vontade de escrever voltou. Só que não queria voltar com “qualquer post”. Faltava portanto, achar algo sobre o que escrever (e arrumar um pouco de tempo).

Pois bem, eu arrumei sobre o que escrever quando meu irmão, semanas atrás, me passou esse link: http://www.cineinsite.com.br/filme/filme-comentarios.php?id_filme=34185.

E como hoje estou com tempo pra escrever, lá vai.

O link acima pertence ao Cineinsite site de cinema e entretenimento do maior jornal de Salvador. Neste site, assim como no IMDB, os leitores têm a possibilidade de dar notas e fazer comentários a respeito dos filmes. Péssima idéia.

O link, no caso, refere-se à “galeria de notas e opiniões” de “Watchmen – O Filme“.

Bem, antes de mais nada, eu devo dizer que eu não considero Watchmen  um grande filme. Li a HQ antes de assistí-lo, e assim como meu camarada Alexandre Esposito, reconheci o “esforço” do Zack Snyder em tentar preservar as coisas mais importantes da história, mas acredito que no final, ele não passa de um filme medíocre com uma excelente estória.

Mas não estou escrevendo hoje pra comentar a respeito do filme, e sim, do público do filme. Isso, porque mesmo sabendo que este filme não é “grandes coisas”, não pude evitar um misto de choque e diversão (sim, é tragicômico) ao ler os comentários postados no link que coloquei acima. Em geral, pessoas que desconheciam a história da HQ criticando fortemente o filme.

Selecionei alguns dos melhores para colocar aqui,  acompanhados dos meus devidos comentários, em azul. Vejamos:

——————–

Evandro: Não gostei!!! Horrivel!!! Pouca ação, pouca emoção, dialogos muito longos, cansativo ao extrmo… Não gostei mesmo!!! O traile parece de outro filme.

Comentário: O Evandro foi tapeado pelo trailer. Deve ter ficado chateado porque viu menos SLOW MOTIOOOOOOOOONS do que esperava. Acredito que se ele pudesse, cortaria 40 min. de diálogos e deixaria só as lutas no filme, provavelmente.

———————–

Ícaro: Nao vale a pena assisitr nem mesmo pelos efeitos especiais, achei o filme sem sentido e sem graça. Mais um trailer que me engana! rsrsrs perdi 15 reais! ; P

Comentário: Ô loco, nem os efeitos especiais agradaram. Malditos diretores de hoje em dia que ficam viajando em “arte” e fazendo filmes com poucos efeitos especiais! E poucas cenas de ação! O que eles têm na cabeça? Será que eles não sabem que o cinema foi feito para entreter adolescentes com cenas de porrada interruptas? Burros.

Tem mais:

————————-

Esequiel: Só não dei -10 porque não tem essa nota disponível. O filme é uma droga!!! Longo, sem o mínimo sentido e ainda mais tem um vagalume azul mostrando o pinto azul a todo mundo. Que porcaria.

Comentário: O Esequiel* ficou tão ofendido com o pinto do Dr. Manhattan que queria dar uma nota negativa. Aliás, eu conversei várias pessoas que assistiram o filme sem conhecer a história previamente e reclamaramdisso. Talvez fosse o caso de começar a avisar as pessoas na bilheteria: “Ei, aparece um cara pelado no filme, tudo bem pra você?“. Ou colocar um aviso bem grande na entrada do cinema. Igual quando eu fui assitir “Boa Noite e Boa Sorte”, e a moça da bilheteria me avisou que o filme era em preto e branco, perguntando em seguida se tinha algum problema. Bem pensado.

* adoro a criatividade dos nomes baianos (sem ironia, tipo, eu SOU baiano).

————————-

Antônio Jr.: O pior filme que já assisti no cinema. “Esse, não tem pé nem cabeça”. Acho que a finalidade do diretor foi de mostar os efeitos especiais, mais nada.

Comentário: Ué, agora os efeitos especiais viraram a única coisa louvável do filme? E “sem pé nem cabeça“? Será que é tão difícil pro Antônio cogitar a remota possibilidade de que o fato dele não ter entendido a história talvez seja culpa DELE e não do FILME? Aliás, fica a pergunta: por que ele escreveu isso entre aspas? Anh?

————————

Ricardo: Quem avisa amigo é!!! não perca o seu tempo com esse filme muito chato, dessa vez me dei mal, uma porcaria!!!!

Comentário: O Ricardo deve ser mais um dos que foram tapeados pelo trailer, já que esperava um filme com bastante SOC e POW, e encontrou só um filme chato cheio de “diálogos”. Malditos produtores com seus trailers enganativos!

———————–

Naiara: O filmeco é tão bom, tão bom, que na pré-estréia, qdo o filme acabou, não tinha 30 pessoas na sala de projeção. E olhe que o filme começou com a sala lotada. E não me venham com esse bla bla bla, o filme é chato mesmo. A trilha é boa, os efeitos também e é só. Cinema foi feito pra fazer pensar, entreter mas também para divertir e o resto é bla bla bla bla bla bla bla bla bla bla…

Comentário: Engraçado a Naiara ter gostado dos efeitos e da trilha, que foi justamente o que eu MENOS gostei no filme (junto com as atuações). Mas o melhor do comentário dela é o final. Eu estou há horas tentando entender aonde ela quis chegar, mas não consigo.

———————–

Tom: Não disse pra que veio. Não diz nada com nada. Quer ser inteligente, mas se torna contraditório. Nem precisa ser especialista. Ser fiel a HQ não quer dizer que é bom. Quer dizer que a HQ também é ruim. Só tem propaganda. Não perca seu tempo nem dinheiro com esta péssima produção.

Comentário: Aqui o Tom demonstra conhecimentos de lógica: se o treco é fiel à HQ e é ruim,  logo a HQ é ruim também. Clap! Menos pra esses “pseudo-intelecutais nerdes” que aparecem de vez em quando por aí.

———————–

Rebeca: horrível esse filme!! pelo amro de deus! ainda bme q só paguei 5 reias..memso assim tou com raiva. podre esse filme!

Comentário: A Rebeca devia estar mesmo com raiva, mas com tanta raiva que mal conseguia encontrar as “telcas” certas no teclado. Dica: tome Serenus antes de ir ao cinema. De nada.

———————

André: tudo bem que a galera sessentona se sinta ofendida pelo fato da nova geração não aprovar o que para eles era um “espetáculo” mas não vale apena criticar o gosto alheio!

Comentário: Wow, o André acabou de colocar todos que gostaram do filme na turma dos “sessentões”. Ainda que seja uma ironia, é interessante pensar nas consequências do comentário dele. Afinal, segundo ele, todos que não gostaram do filme fazem parte da “nova geração“, que aparentemente tem um gosto apurado demais para filmes como esse, com tão pouca ação, tantos diálogos e efeitos especiais tão bobos. Hm, ok. Deixa eu pegar a minha bengala…

——————–

Eulalio: Diria que é um filme “sessão da tarde”. Fui na expectativa de compará-lo a V de Vingança, 300 ou até mesmo a Sin City, porém decepcionou por ser logo, muitos trecho monótonos e sem muita lógica. No fim, a história é meio solta e só para os aficcionados mesmo garantirem uma nota alta pro filme.

Comentário: Nota-se que o Eulalio não tem lá um grande parâmetro para avaliar este filme (a exceção de Sin City). Mas sério, se um dia passarem metade de Watchmen na sessão da tarde (ele  não caberia inteiro nos horários da Globo), eu vou assistir só pela bizarrice que isso vai representar. Vocês conseguem imaginar isso? Pintos azuis, grávidas assassinadas e fraturas expostas às 4:00 horas da tarde?

———————

Thays: è um filme horrível, o diretor estragou o filme. è só conversa ação que é bom so tem duas ceninhas besta. e haja saco para tanto blablabla,…

John: Filme ruim, longo demais sem necessidade, só se salva algumas cenas de luta. O enredo é muito desconexo e aliás prefiro o Batman.

Carol: Filme longo sem necessidade e além de tudo monótono! Nada de excepcional e muito mais válido seria ter assistido A Pantera Cor-de-Rosa 2 pois em algumas cenas você até consegue rir.

mariana: um filme longo e sem conteudo, só de interessante é a 1 cena uma luta mto bem elaborada e com efeitos especiais fantasticos, fora isso… uum saco!

Comentário: É, definitivamente o maior problema desse filme foi o trailer enganoso. Malditos produtores! [2]. Acho que cabe um processo por propaganda enganosa, viu pessoal! Se mobilizem aí!

Ah, destaque pro comentário da mariana, já que aparentemente, para ela, “conteúdo = cenas de porrada com efeitos fantásticos”.

———————-

André: Frustração total!! vi diversas vezes akele treiller e me questionei, poxa, será que é melhor que os outros filmes que ja assistir do genero? (tipo homem aranha, hulk, homem de ferro) sério! são muitas cenas legais que o trailler mostra mas na hora H..poxa vou ser sincero, eu me sentir que nem cachorro em dia de mudança, perdidinho no filme, não tava entendendo nada, como se pegasse o bonde andando. E me perguntava: Será que nesta sala só tem o pessoal que ler os gibis e ta todo mundo e entendendo menos eu? bom, para meu alívio, depois de 1:30hs de filme o pessoal começou a se retirar, primeiro foi um casal, depois mais dois e, para minha surpresa, logo em seguida fui eu, já tem uns 8 anos que não saiu no meio de uma sessão de cinema, mas o filme é muito louco mesmo, tem um comediante que na verdade de comediante não tem nada pois é um verdadeiro psicopata e vc se esforça mas nunca consegue entender a essência de estória. Achei horrível o filme!´péssimo, talvêz se tivesse consumido um baseado antes de entrar na sala conseguiria me identificar com o filme, alías, acho que é pré-requisito para poder entender o filme. Mas para os que quiserem se aventurar, digo: boa sorte!

Comentário: Sério, eu imagino esse pessoal assistindo 2001 ou qualquer filme do David Lynch. Não passariam dos 5 minutos na sala de cinema. A propósito, esse comentário do André (sim, é o mesmo dos “sessentões”) a respeito do comediante fez com que eu o escolhesse como o MELHOR COMENTÁRIO de todos desta sessão. Parabéns, champs!

O comediante não gosta de ser chamado de psicopata

O comediante não gosta de ser chamado de psicopata

——————————

Agora, sabe o que é pior? Vejam o que as pessoas que estão defendendo o filme estão falando, no mesmo site:

Aislan: Watchman (?!) é o seguinte: É um filme muito inteligente, muito violento e realmente improprio pra menores de 16 anos, pessoas frescas e mulheres

Thales: O filme é excelente. Porém não é um filme para crianças, mulheres ,pessoas de raciocínio lento e pessoas sem raciocínio. A história segue um rumo diferente de todas as hitórias de super-heróis.Um filme para poucos.

Adriano: Quem deu nota baixa realmente n lê quadrinhos, sem infancia. por isso NUNCA vão compreender um filme como este.

Encontramos os culpados pela fraca aceitação do filme em Salvador: mulheres, crianças, pessoas frescas, burras e sem infância. Wow. Como vocês podem ver, o difícil é achar um comentário com argumentos bons aí no meio, de ambos os lados da dicussão.

——————————————

Pois bem, depois deste momento divertido, vamos às CONCLUSÕES:

1- Não quero com esse post “julgar” as pessoas ou “determinar” que quem  fala mal do filme é um “babaca” e tal. Todos têm o direito de não gostar de qualquer filme e de manifestar isso. Como eu disse (e repito): eu mesmo não gostei tanto assim dele.

O que me incomoda é gente enchendo a boca pra criticar o que não entende. Quer falar mal do filme? Use argumentos. Quer criticar obras cinematográficas? Estude antes. Vi textos excelentes por aí na internet escrachando o filme, e ainda que não concorde totalmente com eles, tenho que dar o braço a torcer para a forma como seus autores defenderam a sua opinião, já que eles demonstravam entender do que estavam falando.

Eu gosto de debates. Gosto de conflitos de opiniões. Mas para eles existirem de fato, essas opiniões precisam de argumentos de verdade. E classificar o filme como “sem sentido” ou as pessoas que gostaram dele como “pseudo-intelectuais sessentonas” não é lá a melhor forma de se iniciar um debate. Na verdade, é a melhor maneira de enterrar o debate antes mesmo dele começar. A sentença já está dada; pra que discutir a respeito?

2- Aliás, qual o problema com as pessoas? Se elas não entendem um filme, isso significa automaticamente que o filme é RUIM? Que é “sem pé nem cabeça”? Repetindo o que disse acima: já pararam para cogitar que a culpa pode ser de vocês, e NÃO do filme? Um pouco mais de humildade, por favor. Vocês precisam entender que o cinema não foi inventado para agradá-los e entretê-los. Acordem, vocês não são o centro do universo. Uma coisa é dizer “não gostei desse filme por esse e aquele motivo”, outra bem diferente é dizer “não entendi nada desse filme, logo ele é uma merda”.

Eu me arrisco a dizer que não existem filmes completamente “sem pé nem cabeça“. Mesmo os filmes mais “surreais” têm significado, cabe a nós deixar de ser preguiçosos e interpretar. E vamos lá, Watchmen está anos-luz de ser um filme “cabeça” ou “surreal”. Dizer que um filme como esse é “sem pé nem cabeça” e que saiu da sala antes dele terminar  porque não estava entendendo nada é assinar um atestado de preguiça e mediocridade, sinceramente.

3- Eu estou criticando o comportamento das pessoas, mas ele é compreensível (compreensível, não justificável) de certa forma: Watchmen é  sensacional por ser uma HQ revolucionária, por ter mudado bastante a forma como enxergamos os “heróis mascarados”, e influenciado tudo o que veio depois, incluindo os filmes de heróis que essas pessoas tanto gostam (recomendo o excelente texto do Jovem Nerd para entender um pouco melhor o que essa obra prima representou).

Agora, me diga o que alguém que já está acostumado aos “SOC” e “POW” mastigado dos filmes de super-herói atuais têm a ver com isso? Pior, me diga qual a relevância disso para alguém que não dá a mínima para super-heróis e o que eles representam? E que só esperava ver um “filminho divertido” no sábado a tarde?

Não tem jeito, pra gente que está acostumada com hulks e homens-aranha com suas lutas coreografadas, esse filme acaba sendo no mínimo “estranho” mesmo. Eles entram na sala, descobrem que só um dos “heróis” do filme tem super-poderes de verdade. Pior, ele anda PELADO. Não vêem quase nenhuma cena de ação (e olha que no filme tem mais “cenas de ação” do que na HQ). Vêem personagens que mais conversam do que lutam. A reação vai ser a pior possível mesmo.

A grandeza de Watchmen não é facilmente compreendida por quem não se importa muito com o universo de super-heróis e HQs. E no final das contas, acredito que o Snyder fez o filme pensando mais nos fãs da HQ que no público em geral (não que isso seja ruim). Só que como qualquer filme do gênero “super-herói”, obviamente durante a estréia dele acabou atraindo um público mais variado.

Culpa de quem? Do trailer, que atraiu esse tipo de público para um filme que na verdade, eles não iriam querer assistir. Malditos produtores. [3]

4- Como eu disse, a divulgação do filme torna essa reação compreensível, mas não justificável. É condenável ainda assim. E daí vem a pergunta do título do post. E aí? Será que ele deveria? Mesmo com esse bando de gente egoísta e presunçosa vomitando suas “opiniões” por aí? Eu fico com as minhas dúvidas.

————————————————

PS: Sim, o formato desse post foi copiado descaradamente claramente inspirado no ótimo post Top 11 posts na comunidade ‘Eu odeio Literatura'” dos nossos amigos do Discreto Blog da Burguesia, que infelizmente está parado há ainda mais tempo que o Quelque Chose.

PPS: O engraçado é que a média das notas lá no site é de 6,25, mais ou menos a nota que eu daria pro filme. Talvez um pouco menos. Será que eu sou uma mistura dos toscos que “não entenderam o filme” com os toscos que adoraram? Jesus.

PPPS: Sobre o blog: a idéia é ir retomando o ritmo dos posts agora. Não tenho certeza quanto à frequência que eles virão. Nem sei se voltaremos a “conquistar” os leitores perdidos, mas farei o possível. Veremos. =]

Tags: , , , ,

8 Respostas to “Dr. Manhattan deveria realmente se importar com a humanidade?”

  1. Alexandre Esposito Says:

    O trailer realmente é uma mentira, não vende em nenhum momento o filme minimamente próximo do que ele é.

    Quanto aos comentários imbecis, infelizmente já são rotina. Esses nem chegam a ser tão absurdos perto de outros que já li pros mais variados assuntos.

  2. Thiago Marinho Says:

    Cara,
    Vi o seu primeiro post sobre os escudos mais bizarros.
    Muito bom os comentários, um mais egraçado que o outro.
    Sobre os escudo dos Las Palmas, aqueles mini escudinhos embaixo são dos cinco clubes que se fundiram para criar o Las Palmas.
    Sinistro.
    Abs!

  3. Mathy Says:

    Lindo post! Ri muito!
    Ainda não vi o filme, não li a HQ, e nem tenho idade para tal.
    Acho que você deveria ter explorado mais os comentários criticando a nudez do Dr. Manhattan😄

  4. Rafael Says:

    @Alexandre: Sim, infelizmente a internet está aí pra dar voz a todo tipo de gente, especialmente os toscos (que aparentemente sempre estão em maioria). Também já vi casos piores, mas aproveitei este porque queria fazer esta reflexão do final do post.

    @Mathy: Pois é, aparentemente tem muito homem que fica ofendido em demasia ao ser “forçado” a ver um pênis que não é o seu. Ok, eu concordo que pintos são feios e nojentos, e também fico bastante agradecido em não ter que vê-los por aí a qualquer hora (do mesmo jeito que fico agradecido por não ter que olhar para, sei lá, a Dercy Gonçalves o tempo todo). Mas dar “piti” porque viu um pinto em um filme me parece ou coisa de criança ou coisa de gay enrustido, que tem que sair correndo pra longe sempre que vê um homem pelado pra não correr o risco de agarrá-lo.

    Aliás, fica um aviso pra esse pessoal: aquele pinto foi feito por Computação Gráfica. Não é de verdade. Podem ficar mais calmas, moiçolas descontroladas.

  5. Mariana Says:

    A burrice alheia nunca para de me surpreender. Mas o mais triste é a total falta de vontade de pensar e a vontade descarada que algumas pessoas tem de serem ignorantes e limitadas, feito se isso fosse alguma vantagem.

    Não que o filme seja excelente. Mas apesar dos deslises que comete, a história que conta é muito foda. Mas pensar criticamente sobre alguma coisa dá trabalho demais.

  6. Eddie Leizen Says:

    Nem é tanto preguiça de pensar dessa galera, o problema do filme é que ele é ruim mesmo. Principalmente porque ele não favorece quem não conhece a história.

    Pega por exemplo a seqüência de abertura. Cara, pra quem não leu a HQ aquilo é só um desfile de fantasiados batendo, apanhando, morrendo, um que for mais vivo vai ver o David Bowie, mas a geral fica perdida mesmo, não tem jeito. E quando passamos para o filme principal a narrativa não ajuda, os personagens simplesmente não são desenvolvidos e a trama fica muito obscura.

    A gente é capaz de preencher os buracos que o filme deixa, assim como entendemos certas adaptações que o diretor faz. Mas isso só acontece porque a gente tem a referência do original.

    Não dá pra fazer uma adaptação se tu tem que pedir pro espectador ler o original antes, isso não tem sentido. O filme não tem força nenhuma sem o quadrinho, o que faz dele não só uma péssima adaptação, como um péssimo filme.

  7. Rafael Says:

    Meu camarada, grato pelo seu comentário. Fico feliz que continue vindo aqui mesmo depois da gente ter ficado tanto tempo parado.😉

    Concordo em parte contigo (tanto que falei sobre isso no texto). De fato, não há como negar que o filme acabou ficando meio “fechado” pros não-fãs dos quadrinhos, e que o trailer acabou vendendo um filme diferente do que estava lá de fato.

    Por outro, eu acredito que a única forma de torná-lo mais “acessível” seria fazer modificações que iriam transformar completamente a história e fugir completamente da mensagem que o Alan Moore queria passar na HQ. Quando penso nisso, chego à conclusão que concordo com o Moore: a HQ é inadaptável para o cinema. Pelo menos para o cinema “comercial” que existe hoje em dia. Se vivêssemos em um mundo perfeito, no qual alguém poderia gastar milhões pra fazer um filme do jeito que ele bem entendesse, sem se preocupar com arrecadação que ele iria gerar, talvez aí fosse possível fazer um filme foda e que mantivesse a mensagem do autor sim…

    Mas veja só: meu irmão foi assistir o filme sem ter lido a HQ e achou a história e os personagens sensacionais. E igual a ele tiveram várias outras pessoas na mesma situação. Ou seja: não é porque alguém desconhece a história da HQ que não vai entender o filme. O Snyder não fez um trabalho TÃO ruim assim.

    O que me leva de volta à minha conclusão: esse tipo de crítica “vazia” do tipo “filme sem pé nem cabeça” só pode vir de gente preguiçosa que além de não conhecer a históiria da HQ, não entende nada de cinema também. Porque uma coisa é criticar os defeitos do filme (e eles são VÁRIOS) como obra cinemaográfica, outra coisa é taxar a obra como “incompreensível, portanto, ruim”.

    E isso é algo que eu não consigo admitir.

  8. Paulo Afonso Says:

    é uma vergonha, mas somente ontem assisti o filme em exibição no canal Fox se não me engano. Nunca havia lido a HQ antes muito menos conhecia a história do Watchmen (tanto que achava que esse era o nome de um dos personagens).
    Voltando ao assunto, liguei a tv e lá estava passando a cena na qual um ser parecido com um smurf bombado (Manhattan) saia explodindo várias pessoas durante uma espécie de guerra, logo depois o comediante mata a sangue frio uma mulher grávida de um filho dele, enfim, me espantei com a frieza mostrada e continuei assistindo o filme.
    Resultado final, mesmo nao vendo o filme do inicio e não conhecendo a HQ, ENTENDI TOTALMENTE a historia e até gostei do filme.

    Basta ter um cérebro a não ter preguiça de usar 3 neurônios q vc entende tbm…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: